Wi-fi Corporativo x Wi-fi Residencial: quais as diferenças

Com a popularidade dos smartphones, todos se acostumaram a acessar redes Wi-Fi a qualquer hora, em qualquer lugar. Como o acesso à LAN sem fio (WLAN) é fácil e transparente, os dispositivos Wi-Fi para empresas, shopping centers ou hotéis parecem funcionar da mesma forma que o Wi-Fi residencial, também chamado de Wi-Fi Doméstico. No entanto, esses dispositivos diferem de maneira significativa e é importante entender tais diferenças para configurar redes WLAN corporativas. Por isso, nesse artigo iremos analisar as diferenças entre o Wi-Fi corporativo x Wi-Fi Residencial.

Quais são as diferenças entre o Wi-Fi corporativo x Wi-Fi Residencial?

Estética

A diferença mais fácil de notar é que um roteador Wi-Fi doméstico parece um pouco diferente de um ponto de acesso (AP) comercial usado para implementar uma rede Wi-Fi para uma empresa. Um roteador Wi-Fi residencial geralmente tem várias antenas externas, como mostra a Figura 1. Os APs comerciais internos normalmente têm antenas internas, como mostrado na Figura 2.

Wi-fi Corporativo x Wi-fi Residencial: quais as diferenças infraestrutura-de-ti
Figura 1 – Wi-Fi residencial
Wi-fi Corporativo x Wi-fi Residencial: quais as diferenças infraestrutura-de-ti
Figura 2: AP Comercial

Preço

O preço é outra diferença. Você encontra um roteador Wi-Fi residencial a partir de R$ 100,00 reais, enquanto um AP comercial custa a partir de R$ 1000,00 reais. O motivo da diferença de preço está nos vários recursos avançados do AP e sua durabilidade (MTBF).

Tecnologia

A maioria dos roteadores Wi-Fi domésticos tem portas de uplink de 100 Mbit/s, embora algumas possuam portas de 1.000 Mbit/s.

Na maioria dos casos, os APs internos são montados no teto, e eles fornecem portas de uplink GE e 2.5 GE. Os últimos APs Wi-Fi 6 (802.11ax) têm 10 portas de uplink GE e podem suportar facilmente aplicações intensivas de largura de banda, como Realidade Virtual (VR), Realidade Aumentada (AR) e Televisão de Definição Ultra-Alta (UHDTV).

Roteadores Wi-Fi domésticos não suportam a calibração de rádio. Portanto, quando a intensidade do sinal é exibida em um terminal, a qualidade da comunicação pode não ser boa e a desconexão do link pode ocorrer ocasionalmente. Rádios de APs Wi-Fi corporativos são rigorosamente testados e calibrados para garantir alto desempenho.

Desempenho

A qualidade do PCB dentro do dispositivo Wi-Fi também é importante para garantir o desempenho. Enquanto alguns roteadores Wi-Fi domésticos usam um PCB de 4 camadas, a maioria usa uma placa de 2 camadas. Como resultado, as camadas da fonte de alimentação na placa podem não estar completas, o que pode permitir que o ruído digital interfira nos sinais de rádio. O PCB de um AP Wi-Fi comercial tem de quatro a oito camadas, o que ajuda a minimizar o ruído e melhorar a qualidade do sinal.

Para uma instalação mais conveniente e melhor cobertura, os APs Wi-Fi comerciais usam antenas internas. Essas antenas suportam detecção automática de locais de interferência e usuário, e ajuste dinâmico da intensidade do sinal em cada direção. As antenas de alta densidade de ângulo pequeno se adaptam a diferentes cenários de aplicativos para melhorar o desempenho e a cobertura sem fio. Restritos pelos requisitos e custos do usuário doméstico, os roteadores Wi-Fi domésticos usam antenas externas simples que não são otimizadas para o material do shell AP, roteamento de PCB e direção de instalação da antena.

Finalmente, as fontes de alimentação são diferentes para dispositivos Wi-Fi domésticos e comerciais. Muitos APs Wi-Fi comerciais suportam o recurso Power over Ethernet (PoE) IEEE 802.3af. Para garantir a interoperabilidade dos dispositivos, os APs Wi-Fi convencionais usam o padrão de fonte de alimentação IEEE 802.3af como uma função básica. Em geral, os roteadores Wi-Fi domésticos não suportam a função PoE e, portanto, exigem um adaptador de energia adicional.

Diferença de Roaming

A função de roaming permite que um usuário acesse uma rede Wi-Fi em um local e se mova para outros locais servidos por outros dispositivos de acesso sem perder a conexão Wi-Fi. Durante o roaming, um terminal como um smartphone muda de um dispositivo de acesso Wi-Fi para outro. As casas normalmente precisam de apenas um roteador Wi-Fi para cobrir toda a casa, portanto, os roteadores domésticos não fornecem suporte específico para roaming.

O roaming ainda pode funcionar em roteadores domésticos, mas coloca demandas mais altas no terminal do usuário. Considere um negócio com quatro escritórios conectados por um longo corredor. Quatro roteadores Wi-Fi domésticos são implantados, um em cada escritório, e cada roteador tem seu próprio SSID. Para roaming, um smartphone precisa se conectar a cada roteador, usando o SSID e a senha desse roteador. É possível que os smartphones façam isso automaticamente se as senhas foram inseridas anteriormente. Os clientes da empresa precisariam digitar cada senha manualmente enquanto caminhavam de um escritório para o outro.

Que tal configurar um SSID e a mesma senha para todos os quatro roteadores Wi-Fi domésticos? Embora um telefone detecte apenas um SSID, quando um usuário caminha de um escritório para outro, o telefone permanece conectado ao sinal Wi-Fi do roteador anterior e não pode ser associado ao roteador mais próximo que fornece um sinal mais forte. À medida que o usuário se afasta do roteador original, o sinal Wi-Fi é eventualmente interrompido e o telefone é re-autenticado para se conectar ao roteador mais próximo. Embora o usuário não precise se reconectar manualmente ou digitar a senha, o serviço de rede é interrompido.

Assim, em uma rede Wi-Fi residencial, um terminal móvel pode se conectar a um novo dispositivo de acesso somente após a desconexão do dispositivo anterior e a nova autenticação. Esse problema não ocorre em um ponto de acesso Wi-Fi comercial. Depois que um grupo de mobilidade é configurado por meio da AC (controladora) local ou plataforma de gerenciamento de nuvem, os APs podem compartilhar informações de autenticação do usuário. Dessa maneira, o roaming rápido é obtido sem a interrupção do serviço e não é necessária uma nova autenticação. Um terminal pode ser identificado ativamente e direcionado a um AP próximo e com pequena perda de trajetória, bom sinal e alta taxa.

Automático, Canal Dinâmico e Ajuste de Potência

Uma dica para melhorar a velocidade de acesso Wi-Fi dos roteadores domésticos é mudar o canal do roteador Wi-Fi para 6. O canal padrão de 2,4 GHz de um roteador doméstico Wi-Fi é o canal 1. Portanto, a maioria das pessoas em um bairro pode estar usando o canal 1, o que causa muita interferência de sinal. A intensidade do sinal pode ser alta em um terminal, mas a velocidade da rede pode estar baixa ou o terminal pode ficar offline com freqüência.

Wi-fi Corporativo x Wi-fi Residencial: quais as diferenças infraestrutura-de-ti  Powered by Rock Convert

Os APs comerciais minimizam esse tipo de interferência fornecendo recursos automáticos que os roteadores domésticos não possuem: calibração automática de rádio com canal dinâmico e ajuste de potência. Na maioria dos casos, um grande número de pontos de acesso Wi-Fi é implantado em redes corporativas, incluindo shoppings, ruas de pedestres, estádios e escritórios. Se os parâmetros do canal de cada AP fossem ajustados manualmente, a carga de trabalho seria enorme. Portanto, após a instalação de APs Wi-Fi corporativos, um algoritmo de calibração de rádio permite que os canais sejam ajustados automaticamente para reduzir a interferência entre os APs. A Figura 3 mostra o resultado da calibração automática de rádio para APs em cada andar de um prédio. A figura 4 mostra o diagrama celular do canal de 2,4 GHz. Os APs funcionam em canais não sobrepostos que não são adjacentes, o que garante baixa interferência entre os APs.

Wi-fi Corporativo x Wi-fi Residencial: quais as diferenças infraestrutura-de-ti
Figura 3: Distribuição de canais de APs em cada andar
Wi-fi Corporativo x Wi-fi Residencial: quais as diferenças infraestrutura-de-ti
Figura 4: diagrama celular do canal 2.4G

Conforme mostrado na Figura 5, as áreas de cobertura dos APs podem se sobrepor. Nessas áreas, a interferência de sinal pode ser um problema grave. Portanto, cada AP deve ser capaz de detectar a força do sinal dos APs vizinhos e ajustar sua própria potência de transmissão de acordo. Por exemplo, quando um novo AP é adicionado, os outros APs podem reduzir automaticamente sua potência de transmissão para reduzir a interferência. Se um AP estiver com defeito, os APs próximos podem aumentar automaticamente sua potência de transmissão para preencher os furos de cobertura.

Wi-fi Corporativo x Wi-fi Residencial: quais as diferenças infraestrutura-de-ti
Figura 5: Cobertura de sinal entre os APs vizinho

Aplicações de valor agregado e marketing

Para um engenheiro de rede, a rede Wi-Fi gratuita em um hotel ou restaurante que exige que os usuários obtenham uma senha não é, na verdade, uma rede Wi-Fi comercial. Uma rede Wi-Fi comercial não precisa pedir a senha. Os usuários podem acessar a Internet por meio de autenticação baseada em um método, como código de verificação por SMS, registro de número de celular ou login de conta pública do WeChat. Durante a autenticação do usuário, a rede Wi-Fi comercial pode exibir anúncios comerciais na página do portal, promover marcas de comerciantes e impulsionar contas públicas ou aplicativos para atrair seguidores e fornecer serviços on-line para os clientes.

Além disso, uma rede Wi-Fi comercial tem uma plataforma de gerenciamento de usuários em segundo plano para coletar estatísticas sobre usuários on-line e analisar o comportamento do usuário on-line para obter o valor total do Wi-Fi comercial. Por exemplo, o Agile Controller-Campus da Huawei, uma plataforma de gerenciamento de nuvem, pode gerenciar remotamente todos os dispositivos de rede nas filiais de maneira centralizada. Essa plataforma de gerenciamento de nuvem ajuda os comerciantes a coletar e analisar dados do usuário, registrar de forma inteligente o tráfego diário do cliente e fornecer estatísticas claras para os comerciantes.

Os comerciantes podem aproveitar essas informações para operar as lojas e manter um alto tráfego de clientes. Mesmo que apenas um AP seja implantado na plataforma de gerenciamento de nuvem, um comerciante pode usar essas ferramentas de marketing sem implantar um servidor de autenticação localmente. Essa simplicidade reduz enormemente o investimento de pequenas e médias empresas.

Diferenças de rede e gerenciamento

A rede de roteadores Wi-Fi domésticos é simples. Eles podem ser conectados diretamente a um modem a cabo ou a uma porta de rede DSL, e gerenciados sem fio ou através de um cabo de rede para o roteador.

Em contraste, uma empresa pode ter dezenas ou até centenas de APs que precisam ser gerenciados de maneira sistemática e centralizada. O gerenciamento remoto centralizado pode ser obtido por controladores de acesso WLAN (ACs) ou por uma plataforma de gerenciamento de nuvem. Em comparação com o gerenciamento local de ACs, a abordagem de gerenciamento de nuvem está gradualmente se tornando o método de escolha para empresas, pois pode gerenciar eficientemente filiais remotas de maneira centralizada e automática. Ao comprar dispositivos e licenças gerenciados em nuvem, as empresas podem configurar e monitorar dispositivos na nuvem.

O AC, o Network Management System (NMS) e o servidor de autenticação não precisam ser implantados localmente. O uso desses recursos na nuvem reduz muito o custo inicial de uma rede. Além disso, a plataforma de gerenciamento de nuvem tem APIs abertas que permitem que os usuários desenvolvam mais aplicativos de valor agregado. Os usuários podem até mesmo autorizar provedores de serviços de gerenciamento (MSPs) profissionais a realizar gerenciamento de rede e O & M, enquanto a empresa mantém seu foco nos negócios.

Este artigo oferece uma descrição das diferenças entre o Wi-Fi doméstico e corporativo. Ao implantar uma rede Wi-Fi, as empresas podem se beneficiar considerando cuidadosamente a escolha de dispositivos e plataformas de rede de gerenciamento de nuvem que podem fornecer os recursos e o serviço confiável necessários para redes sem fio estáveis. As empresas podem descobrir novas oportunidades de negócios explorando o valor dos dados das redes sem fio.

Para complementar a leitura, gostaria de sugerir a leitura de um conteúdo que fala sobre wi-fi 6, uma atualização da tecnologia que já conhecemos tão bem, além de outro artigo que aborda também sobre infraestrutura de TI mas voltado para virtualização e hiperconvergência.

Para ficar por dentro de mais conteúdos como esse se inscreva em nossa newsletter no formulário abaixo.


 

 

Por favor, nos diga o que achou do conteúdo
5
Sending
User Review
5 (1 vote)